10.ª Maratona BTT LAZER ARCC

A BTT LAZER ARCC faz agora o rescaldo da 10.ª MARATONA BTT LAZER ARCC - OLIVEIRA DO HOSPITAL saudando todos os participantes, patrocinadores, parceiros e staff.

Após integração da secção BTT LAZER na Associação Recreativa e Cultural Catraiense, numa união que pretende fortalecer ambas as partes, vimos abertos novos horizontes que potenciam o concelho de Oliveira do Hospital e fazem as delícias de todos aqueles que nos visitam e participam nas nossas atividades. A BTT LAZER continua a ser uma secção sólida, com um carácter organizativo muito forte e apesar da escassez de recursos humanos, continuamos a crescer de evento para evento.
Nesta fase, ainda que prematura, nada melhor de que o balanço chegado pelos nossos participantes através das redes sociais e outras plataformas digitais. Estamos mais uma vez satisfeitos com as opiniões que nos têm chegado, que comprovam que, edição após edição, a organização melhora significativamente, apesar de alguns contratempos por vezes difíceis de debelar.
O resultado está à vista e felicitamos todos por toda a ajuda que nos foi prestada e pela compreensão evidenciada. Pedimos desculpa por, eventualmente, nos termos esquecido de agradecer a alguém.
 
Fica então o rescaldo da 10.ª Maratona BTT LAZER ARCC.
 
- SECRETARIADO – decorreu sem incidentes; acesso ao secretariado sem qualquer demora, com membros do staff à altura; resposta rápida mesmo quando afluíam grupos/equipas. A abertura do secretariado no dia anterior, na sede da ARCC, no horário das 18h00 às 20h00, permitiu que 10% dos participantes fizesse o levantamento dos dorsais.
 
- REFORÇO INICIAL – de acordo com as necessidades; continuamos a manter o bom aspecto e a apresentação.
 
- CONCENTRAÇÃO – decorreu sem incidentes, houve boa compreensão no posicionamento dos participantes nas respectivas grelhas/separações por percursos, apesar do atraso e incompreensão de muitos participantes em realizar o controle zero; compreensão total do briefing, não surgindo quaisquer dúvidas.
 
- HORÁRIO – na grelha dos 50km’s foi cumprido o horário de partida, 9h00. A partida para a meia maratona aconteceu às 09h15, também como estava previsto. Este detalhe tem sido valorizado pelos participantes e apraz-nos saber que o cumprimento dos horários é importante.
 
- SEGURANÇA – nesta edição, e em parceria com as forças de segurança, atendendo às diversas transições de percurso, foi intensificado o policiamento das vias, mais até do que na edição anterior. Estamos certos de que a segurança dos atletas ficou assegurada e não nos foi comunicado, quer pelas forças de autoridade quer pelos atletas, qualquer incidente. Tivemos conhecimento de um veículo a circular numa via em terra batida, em sentido contrário à prova, mas como percebem muitos dos estradões usados são públicos, com alguns intervalos entre intersecções e muitos particulares fazem uso dos mesmos para acesso a propriedades. A marcação de alguns percursos com antecedência de uma semana, permitiu dar a entender aos populares a presença de um evento futuro. A passagem desta organização ao longo dos dois últimos meses também permitiu a transmissão da informação quanto à passagem da prova, situação devidamente entendida. Agradecemos desta forma a todo o staff, pessoas e força de segurança envolvidas na boa compreensão e resolução de eventuais problemas.
Nesta décima edição, e a decorrer a 25.ª Festa do Queijo Serra da Estrela de Oliveira do Hospital, foi possível aceder à meta inserida no referido evento sem grandes incidentes. Sabemos, porém, que este facto não foi do agrado de todos; o evento da Festa do Queijo traz ao espaço limítrofe à meta milhares de pessoas e apesar da área de chegada estar sinalizada com baias metálicas, a chegada nos últimos 300 metros foi em parte condicionada com o trânsito de veículos. Agradecemos ao staff e colaboradores pela disponibilidade e empenho até ao último quilómetro.
Agradecemos também à corporação de bombeiros presente que foram incansáveis no auxílio prestado a dois atletas vítimas de quedas ligeiras. Bem hajam.
 
- CIRCULAÇÃO NAS VIAS ATÉ KM ZERO – decorreu sem quaisquer incidentes. Achamos que é importante continuar a decorrer desta forma de modo a permitir que os atletas na grelha de partida se posicionem de acordo com os seus interesses competitivos e para que neste quilómetro, sem cariz competitivo, não haja outros incidentes. Por este facto e por o KM zero decorrer em zona urbana, com muitas intersecções, trânsito e circulação de peões, é importante que o acompanhamento seja feito desta forma, com as forças de autoridade a assegurar o livre-trânsito nas vias da cidade, permitindo desta forma uma continuidade no posicionamento dos participantes e um reforço claro da segurança. Nesta edição, a organização optou por ter o km zero mais cedo, de modo a permitir o descongestionamento do primeiro single track situado na zona industrial; contudo concluímos que foi insuficiente.
 
- MARCAÇÃO DE PERCURSOS – será sempre um tema que causa algum desconforto, quer para organização quer para os participantes. Temos tido, ao longo de várias edições, dificuldade em mantermos as marcas com antecedência, o que permitiria à organização trabalhar noutros campos mais perto da data do evento. Mas a inconstância meteorológica e alterações da morfologia do terreno obrigam a alterações no percurso quase na véspera. Este é um trabalho árduo, mas que nos dá muito gosto fazer, uma vez que percorremos o terreno “palmo-a-palmo” e a observação e apreensão do meio é diferente. As marcações com fita foram subtraídas em alguns pontos, mas em comparação com a edição anterior, em menor número. Mais uma vez reforçámos as marcações no terreno com uso de gesso, mas devido à chuva, foram-se apagando nalguns pontos mais sensíveis. Resumindo, este tema não foi ainda apontado como ponto fraco e parece-nos que as marcações da maratona estiveram ao nível desejado.
 
- GPS – a BTT LAZER sempre optou por uma política de partilhar os percursos a poucas horas do evento, isto, e como sempre referimos, porque permite à organização alterações de última hora. Como calculam, estes eventos implicam autorizações dos proprietários e entidades públicas (ICNF por exemplo) e só a boa compreensão de todos permitiu que a organização concluísse o registo dos percursos como inicialmente idealizados. Houve algumas alterações, nomeadamente antes do primeiro reforço e noutros lugares inicialmente programados devido às condições atmosféricas alguns dias antes da Maratona. Não houve para já qualquer comentário sobre diferenças no percurso, nomeadamente no evento BTT.
 
- SINGLE-TRACKS – como sempre, e por ser do agrado de todos, a BTT LAZER tem optado por mostrar e criar novos trilhos, permitindo desta forma uma maior variedade e melhor divulgação do nosso concelho. Segundo a opinião de muitos participantes, que foram expondo as suas opiniões, este aspecto foi, mais uma vez, um ponto forte. Sublinhamos que a criação de single-tracks carece da anuência dos seus proprietários, não sendo fácil para nós manter os trilhos activos durante todo o ano. Muitos deles são usados sistematicamente por adeptos do motociclismo o que requer ainda mais compreensão por parte dos proprietários do terreno, dificultando também o papel da organização na manutenção dos respectivos trilhos.
 
- REFORÇOS/ALMOÇO – Este ano, e à semelhança da edição anterior, optámos por oferecer um leque variado de entradas, inovação que foi do agrado de todos e altamente elogiada. Mantivemos também a boa apresentação do espaço, tornando-o mais agradável e acolhedor, potenciando um convívio generalizado. Continuaremos a apostar nesta área e salientamos o trabalho desenvolvido pela organização e staff, que inclui amigos e familiares. Um pormenor apontado por alguns atletas foi o facto de nesta edição acorrer ao refeitório um maior número de participantes o que gerou alguma confusão na entrada e na ocupação dos lugares. Percebemos que o espaço é suficiente, mas a entrada no refeitório não deve iniciar só às 13:00, pois isso implica a acumulação de pessoas. O elevado número de participantes e os respectivos acompanhantes obrigam a estratégias de diluição das pessoas no espaço da cantina. Sublinhamos que nunca faltou alimento e isso para nós é o mais importante.
Quantos aos reforços, mantivemos uma oferta aprazível e variada; no entanto na meta não foi suficiente. A possibilidade de recolha de alguns reforços para a meta não aconteceu em tempo oportuno, o que lamentamos e pelo facto pedimos as nossas mais sinceras desculpas. Contudo, foi assegurada a distribuição de bebidas energéticas em todos os locais, desde a partida aos reforços na zona de chegada, com líquidos adequados às diferentes fases do exercício. Esta foi mais uma edição em que optámos por uma política de não ceder garrafas de plástico aos participantes por motivos ecológicos.
 
- CHEGADA – como já referimos, esta edição foi integrada na Festa do Queijo Serra da Estrela de Oliveira do Hospital, havendo alguns constrangimentos em cerca de 200 metros, na transição de um trilho rural com uma das artérias mais movimentadas da cidade e de acesso ao evento anfitrião da maratona. A localização próxima do comércio local (bares, cafés, restaurantes e multibancos) permitiu aos acompanhantes outro conforto, possibilitando o contacto com a oferta gastronómica e cultural da Festa do Queijo.
O palanque da meta será uma base que continuará a fazer parte do nosso evento, pois achamos importante dar destaque ao atleta. Agradecemos mais uma vez ao município de Oliveira do Hospital pela colaboração prestada na montagem desta megaestrutura.
Ainda na chegada à meta, foi possível a presença de uma equipa de formandos da Escola Profissional CEFAD, que elogiamos pelo magnífico trabalho de massagens. Obrigado mais uma vez!
 
- ENTREGA PRÉMIOS – este ano, e no seguimento da última edição, optou a organização por fazer a entrega dos prémios após/durante o almoço, num horário que achámos adequado. A escolha do horário está relacionada com a disponibilidade dos atletas premiados e das entidades parceiras. Pensamos ter sido uma boa aposta, pois permite a confraternização entre os participantes, amigos e acompanhantes.
 
- BANHOS – nesta edição o feedback não foi de todo positivo. Mais vez aproveitamos para elucidar todos os atletas de que a organização coloca ao dispor de todos vários balneários (escola secundária – 2 pontos e piscinas municipais), tentando assim evitar o desconforto dos banhos tépidos. Acontece que a grande afluência se verifica nos balneários do ginásio, o que acaba por implicar a sobrecarga das caldeiras. Percebemos que os atletas escolham este local devido à proximidade da partida, mas este facto, como alguns referiram, acaba por implicar banhos tépidos. Aconteceu ainda um outro incidente a nível eléctrico no pavilhão gimnodesportivo (local dos banhos e wc’s), situação que foi prontamente resolvida, mais uma vez com a ajuda inexcedível da funcionária.
 
- LAVAGEM DAS BICICLETAS – tema novo nesta edição; ouvimos algumas queixas relativamente à pouca pressão da água. Aproveitamos para referir que tudo estava operacional, à semelhança das outras edições, mas o sistema de canalização da escola estava limitado. Este problema ficou solucionado no final da manhã, mais uma vez com o apoio da funcionária.
 
- CLASSIFICAÇÕES – nesta edição, as classificações foram publicadas com mais rapidez, o que pode implicar alguma falha no rigor. Surgiram detalhes importantes na avaliação da conduta de alguns participantes; sabemos que alguns participantes, partindo da grelha dos 50km e desistindo dos mesmos, optaram por fazer os 30km, o que por vezes pode provocar falhas na leitura e interpretação do controle. Tudo faremos para normalizar essa leitura, contudo para efeitos de 1.ºs, 2.ºs e 3.ºs classificados, essa situação foi criteriosamente observada de modo a que fosse justa a entrega de troféus representativos. A publicação das classificações está disponível no website oficial www.bttlazer.org
 
- FOTOS/VÍDEOS/MEDIA – o evento contou com a presença de alguns fotógrafos convidados, os quais apoiam o evento em parceria, com a cedência de imagens personalizadas. Acontece, e é normal, outros fotógrafos deslocarem-se ao nosso evento para registarem e negociarem o seu trabalho, não sabendo por vezes a organização onde é o portefólio publicado. Temos muito orgulho em receber outros fotógrafos, agradecendo desta foram a divulgação também do nosso evento. O registo fotográfico da zona da meta ficou a cargo da organização, bem como de outros interessados, desconhecidos.
Aproveitamos para informar que em breve será realizado um vídeo oficial (rescaldo) com alguns conteúdos do dia, onde poderão ser visualizados vários pontos, como o secretariado, a chegada dos participantes ao local da concentração, pequenas ideias do dia e boas-vindas, briefing, partida, chegada, passagem nos trilhos, entrega dos prémios, entre outros.
Agradecemos à comunicação social, Rádio Boa Nova. Rádio Clube de Arganil, jornal Folha do Centro, Nuno Dinis Photos e outras estruturas online (que são muitas) pelo apoio na divulgação.
 
Antes de concluirmos, não queremos excluir o evento que a BTT LAZER se orgulhou de apresentar, designadamente o 1.º TRAIL, organizado por esta secção na mesma data, cuja partida ocorreu às 09h45 no mesmo espaço, sendo usados os mesmos recursos da 10.ª Maratona. Convidamos à leitura do rescaldo desse nosso evento paralelo a publicar logo que possível.
Concluímos salientado a forma de estar da BTT LAZER. Estamos no terreno pelo gosto de organizar e dinamizar eventos que elevem os valores de cidadania, camaradagem e divulguem o nome de Oliveira do Hospital.
Quem nos apoia sabe e acredita que somos capazes de transmitir esses valores.
Obrigado aos representantes das entidades patrocinadoras, parceiros, colaboradores que directamente ou indirectamente estiveram connosco e aos representantes do município de Oliveira do Hospital pela disponibilidade em estarem presentes.
Bem hajam!
Até março de 2017!
GF/CB