Facebook BTT Lazer

Google+ BTT Lazer

 

 

"Rescaldo" 8.ª Maratona BTT LAZER

RESCALDO BTT LAZER | Clube Seita (Organização)

 

A secção BTT LAZER Clube Seita inicia este novo tópico “rescaldo”, saudando todos os participantes e agradecer mais uma vez a vossa presença.

Iniciámos o rescaldo da edição anterior, dizendo que quem deveria fazer o resumo do evento era os participantes e não a organização. Este ano e a quando da elaboração deste texto, iam sendo publicadas várias opiniões (nos fóruns e redes sociais), o que agradecemos a sinceridade. Obtivemos para já um feedback muito positivo. O menos bom será para nós um incentivo a melhorar, pois é graças aos participantes que ano para ano nos leva a evoluir em prol desta modalidade.

Quem leu o rescaldo da 7.ª Maratona (2013), percebeu também que tudo fizemos para trabalhar todas as deficiências de 2012. Nesta edição, para além de continuarmos o trabalho de 2013, designadamente a alimentação (almoço), banhos e marcação dos percursos, optámos por acrescentar outras melhorias ao evento, tema que falaremos mais abaixo.

Descrevemos então por tópicos o rescaldo da 8.ª Maratona BTT LAZER Oliveira do Hospital;

- SECRETARIADO – Decorreu sem incidentes, aderência ao secretariado sem qualquer demora, com membros do staff à altura/resposta e notada rapidez e fluxo mesmo quando a presença decorria em grupos/equipas. Como é hábito no dia anterior (sábado) disponibilizamos durante a tarde o secretariado. Este ano atendendo às condições climatéricas, estivemos no recinto da Festa do Queijo, o que para nós foi muito positivo, pois para além da entrega dos dorsais aos participantes, houve uma maior visualização do evento perante a comunidade. Desde que o tempo permita será para repetir.

- REFORÇO INICIAL – Cremos também ter respondido às necessidades. Este ano através da parceria com a GoldNutrition, foi possível através dos seus produtos, cedermos de forma gratuita bebidas energéticas aos participantes, aspecto muito positivo que sublinhamos desde já como primeira melhoria no evento. Obrigado mais uma vez aos representantes da marca;

- CONCENTRAÇÃO – Decorreu sem incidentes, houve boa compreensão no posicionamento dos participantes nas respectivas grelhas/separações por percursos, compreensão total do briefing não surgindo quaisquer dúvidas. Este ano e pelo facto de na edição anterior a organização ter notado a falta de posicionamento/partida nas devidas boxes, optamos por realizar o controlo “zero”, mais um aspecto que realçamos como outra melhoria.

- HORÁRIO – na grelha dos 50km’s foi cumprido o horário de partida, 9h00. Na grelha dos 25 km’s foi também cumprido o horário, 9h15. Ao contrário do ano passado não foi possível anteceder alguns minutos a partida dos 25 km’s, em virtude da movimentação do staff no terreno.

- CIRCULAÇÃO NAS VIAS ATÉ KM ZERO – decorreu sem quaisquer incidentes. Achamos que é importante continuar a decorrer desta forma o acompanhamento pelo carro do staff, pois para além de evitar-se acidentes mais graves, isto devido ao aumento do trânsito nas vias internas da cidade, facto que se deve também à Festa do Queijo, evitam-se ainda velocidades exageradas nas referidas vias.

- MARCAÇÃO DE PERCURSOS – é este o tema que nos tem preocupado. Existem uma série de factores que dão asas à abordagem desde tema, pois a organização também percebe que haja dificuldade de alguns participantes em perceberem as marcações. Os participantes também percebem que este será sempre um tema de controvérsia, pois nunca está do agradado de todos, não é certamente por nossa vontade que tal acontece conforme passamos a elucidar. Este ano e com o estudo de novos percursos, deparámo-nos com tremenda falta de respeito para com o trabalho desta organização, pois durante duas semanas de marcações, foram também duas semanas de remarcações. O furto e o dano sucessivo de fitas em áreas públicas e privadas vieram trazer à organização o dobro do esforço e a incerteza que no dia do evento o mesmo viesse a acontecer. Assim optámos por manter uma equipa que avaliasse esporadicamente e durante o evento a colocação das marcações nessas áreas de conflito, evitando trazer quaisquer transtornos aos participantes, exemplificamos o facto de termos motos de staff no interior dos percursos. Sabemos que não é visto com bons olhos e pelos participantes esta intervenção, mas creio que se foi feito foi no período de ausência / intervalo de passagem entre os participantes. Segundo apurámos pelos primeiros lugares, não classificaram as marcações de forma negativa, muito pelo contrário elogiaram esse facto e nos enganos que os mesmos tiveram, não atribuíram à organização qualquer responsabilidade. Percebemos e será apenas a nossa opinião, que os enganos que surgiram, foram por participantes menos atentos, mais que este ano reforçamos não só a nível de fitas demarcadoras de percurso, mas também em zonas de perigo com fitas vermelhas, desde cepos de árvores, buracos e outros. Como sabem é impossível sinalizarmos tudo ao pormenor. Outro aspecto já abordado pelos participantes, foi o facto de não existir mais staff em algumas áreas. Dos 60 membros do staff que a organização teve no terreno, este nunca chegam para garantir as nossas e as vossas necessidades. Porque a organização está atenta à opinião dos participantes, percebemos que a fita verde nos primeiros 18km’s da maratona, fossem susceptíveis de engano, ponto a avaliarmos futuramente. Também fica a nossa compreensão quanto aos caminhos cortados com cale e outros não, assim aconteceu só naqueles locais em que pudesse ocorrer mais engano.

- GPS – a BTT LAZER sempre optou por uma política de partilhar os tracks a poucas horas do evento, isto, (não pensem alguns outras coisas) apenas para permitir alterações de última hora tendo em conta como principal aspecto a segurança dos intervenientes. Este ano a pouca percentagem de erro nos percursos em gps (tracks), principalmente o da maratona, deveu-se à alteração a poucos dias do percurso, factor completamente alheio ao evento, pois foi-nos vedado acesso a uma propriedade, tendo sido o trajecto substituído. Para precaver esse facto, e de modo a permitir garantir uma maior fiabilidade dos percursos em gps, a publicação surge apenas 48 horas antes do evento, com a advertência de não garantirmos a fiabilidade dos mesmos, podendo à última da hora haver alterações pelos motivos que há aqui falámos. A publicação online dos percursos em gps será sempre no tópico percursos e altimetrias do evento, no nosso website oficial www.bttlazer.org. 

- SINGLE TRACKS – como sempre, a BTT LAZER tem optado por mostrar novos trilhos. É sempre do agrado de todos percorrer esta forma de percursos e são os participantes que têm de estudar a forma de os percorrer ou ultrapassar. Segundo opinião de muitos participantes é este ponto que a organização deve continuar a trabalhar. Assim aproveitamos referir, que a organização tem muita dificuldade na criação de single tracks, pois os que existem são em propriedade privadas, o que carece ano para ano no contactos dos seus proprietários ou usufrutuários, não sendo fácil para os mesmos perceber a orgânica neste tipo evento.

- REFORÇOS – na edição anterior tivemos um feedback muito positivo, levando este ano a organização a optar da mesma forma. Contudo, houve a possibilidade de ouvirmos os participantes que referiram desejar ter o último reforço mais cedo. Não aconteceu por vários motivos. O último reforço deu-se no interior da Pousada do Convento do Desagravo (Pousadas de Portugal) e era este o local exato, em virtude de a poucos metros dar-se o encontro dos dois percursos (25 e 50). Seria este também o local ideal, para e após uma subida difícil (após a localidade de Avô), poderem ser apreciadas as paisagens enquanto os participantes realizavam a paragem (cujas fotos já documentam). Foi também uma área mais adequada por condições de higiene, uma vez estudada a hipótese de chover. Saberíamos que nos próximos quilómetros, a “coisa” não iria ser mais fácil, por isso estarmos a adiantar o reforço seria ainda pior, ainda faltavam 15km para meta. Sublinhamos que este último reforço para os 50 era o único para o percurso dos 25. Ouvimos também que ao cimo da subida deveria existir mais água, aceitamos não ter satisfeito o pedido, mas não consideramos esta situação grave, pois antes da subida existiam pontos de água o que permitia aos participantes se abastecerem (ilha do Picoto – rio Alva). Optamos por uma política de não dar garrafas de plástico aos participantes, pois deparamos com atitudes menos corretas para com o ambiente. O atirar de garrafas ainda cheias para fora dos percursos, impossibilita a visualização dos elementos do staff na recolha das mesmas.

- CHEGADA – como já referimos, a maratona vem estado integrada nas últimas edições na Festa do Queijo Serra da Estrela de Oliveira do Hospital. Por este facto a chegada tem sido no recinto do referido evento. Na edição anterior os participantes tinham a chegada mais condicionada na zona da meta. Este ano com a mudança da Festa do Queijo para o interior da cidade (jardim), permitiu à organização segundo regras do município, colocar a meta num local que para nós foi considerado o mais adequado, sim, pelo espaço, disponibilidade, visibilidade, inserção e próximo do comércio local (bares, cafés, restaurantes, multibancos). Desta forma permitiu aos participantes que iam chegando, e às famílias que os aguardavam, descontraírem nas esplanadas dos cafés e de acederem à festa, ali próxima de todos. A subida antes da meta, havia pouco a fazer, a organização foi alheia ao local onde foi colocada o palanque.

- ENTREGA PRÉMIOS (equipas) – Achámos que fomos directos, simples e pouco demorados na entrega das respectivas lembranças, pois como tem sido nas edições anteriores, realiza-se a entrega dos prémios logo à chegada aos seus titulares na zona da meta.

- BANHOS – surgiram entretanto nos fóruns informações de que a água ficou fria ou estava fria. No dia do evento não tivemos conhecimento de tal facto, também não sabemos se afetou grande parte dos participantes ou os últimos. Uma vez que o espaço é cedido pela escola secundária, iremos apurar factos sobre esta matéria. Contudo este problema não surgiu no ano passado, ou pelo menos não nos foi dado qualquer parecer, porque as piscinas municipais (100 metros ao lado da escola) foram usadas por muitos participantes. Este ano também os balneários das piscinas estiveram disponíveis, mas verificámos que os participantes e devido à organização que realizámos nos parques de estacionamento da escola, ninguém estacionou no exterior junto às piscinas, assim percebemos que também não fizeram uso dos balneários das mesmas, daí uma maior concentração de participantes nos balneários da escola. Fica aqui o alerta para essa possibilidade.

- CLASSIFICAÇÕES – serão publicadas no dia 17 de março às 20h00 no website oficial www.bttlazer.org

- FOTOS – segundo o feedback de alguns participantes, este ponto vem sendo importante. Consideramos que este aspecto não tem como base um critério em que as organizações tenham de obrigatoriamente partilhar as fotos originadas no evento. Sabemos que face ao fenómeno das redes sociais, vem sendo adoptada a partilha de fotografias exigindo aos participantes uma maior procura deste registos, causando assim alguma crítica às organizações. Qualquer registo online reconhecido pode ser partilhado nos fóruns ou mesmo nas nossas redes sociais, informação que será sempre bem-vinda. Contudo se essa divulgação existir será da responsabilidade de quem a publica. Este ano decidimos realizar uma parceria com fotógrafos que se disponibilizaram para fotografar partes do evento, sendo as suas fotos cedidas diretamente à organização com as suas marcas de água, podendo as mesmas serem usadas também na divulgação dos seus trabalhos em locais online da responsabilidade dos mesmos.

Aproveitamos para informar que em breve será realizado um vídeo oficial com alguns conteúdos do dia, onde poderão ser visualizados o secretariado, chegada dos participantes ao local da concentração, pequenas ideias do dia e boas-vindas, briefing, entrega prémios, partida, chegada, festa do queijo, entre outros. A organização ainda está a estudar a hipótese de ser criado um vídeo extra com pouca edição relativamente à passagem de todos os atletas dos percursos 25 e 50, após a primeira passagem policiada, no início da descida do Vale do Alva. Agradecemos à comunicação social Rádio Boa Nova, jornal Folha do Centro e CentroTV, pelo apoio na divulgação.

Estes são alguns tópicos que nos é importante explicar e realçar, pois a BTT LAZER quer acima de tudo mostrar que ainda existe vontade em continuar a proporcionar bons momentos na modalidade quer em lazer quer em competição.

Antes de terminarmos deixa-mos aqui uma pequena informação. Para quem não conhece a história do clube, realçamos que a BTT LAZER é uma secção do Clube Seita. O nome Lazer vem associado ao tema lazer, ou em prol do lazer, à natureza, ao desporto aventura, quer BTT quer o pedestrianismo, atividade esta que desenvolvemos durante todo o ano com várias atividades. O nome da maratona BTT LAZER simboliza o nome da secção com o complemento de ser a única e oficial de Oliveira do Hospital, daí ser BTT LAZER Oliveira do Hospital. Realizamos uma Maratona BTT e não Passeio BTT. Fica aqui o reparo porque muitos dos interessados em participar associaram palavra lazer a passeio BTT.

Bem-haja a todos os que estiveram connosco neste dia.

Até para o ano! Saúde!

 

 

 

 

__________________________________________________________________________________________________________

Apoios:

    
   

 

 

 

 

 

 

 

Patrocínios: